YUDIT VIDAL FAIFE – IPOTESI DI GLOBALIZZAZIONE – NAPOLI-CUBA, L’ARTE E IL MONDO. NAPOLI E CUBA SONO L’ARTE E IL MONDO E IL MONDO E’ L’ARTE E NAPOLI-CUBA.

A ÓTIMA ETAPA DA CRIAÇÃO?
Não se pode ver o fim do caminho, não sabemos qual será. A mudança é a evolução.
Escrito por Lázaro David Najarro Pujol.
Corrección al Portugues: Victor Prieto Rodriguez
Traducción: Luciana Pinhiro Gomes.

Na Vila de Trinidade, com quase cinco ciclos de existência, não se limitam somente em mostra aos visitantes suas edificações centenárias de valores patrimoniais, mostram também as obras criadas de muitos de seus artistas.
Eu fiquei emocionado ao apreciar a obra de uma das mas esplêndida artista plástica da cidade, em um museu de Cuba. Yudit Vidal Faife, orgulhosa de viver em uma Vila, que possui a honra e o privilégio de estar entre os conjuntos arquitetônicos mais completo e conservado do continente Americano e declarada pela UNESCO, em 1988 Patrimônio da Humanidade Junto a um Vale de Engenhos.

No mesmo centro histórico da Vila A jovem Yudit tem exposta de forma permanente suas pinturas em sua Galeria-Oficina “Pincelada Colonial” na rua “Ruben Martinez Vilhena” / 56 e “Simão Bolivar” y “Pino Guinart”.
É de essas pessoas que esta sempre abertas as mudanças. Desde sua moradia se pode apreciar uma impressionante arquitetura colonial, composta por amplos, ventilados e cômodos casarões e palácios com imensos Luxos
Com tanta criação e muito trabalho se dedica um tempo em responder minhas perguntas. “Meu trabalho atualmente esta expostos em galerias de bens culturais Cubana, e em diferentes galerias internacionais como Magnificat em Berlim, Alemanha e em Associação Málaga On, formando parte do projeto Din A4 em Málaga, Espanha. Ademais em diferentes espaços virtuais da red de internet nacional e internacional.
Fiquei impressionado com o uso das cores que dão vida a cada personagem que reflete em sua obra. Será que são as mesmas tonalidades que observei no Vale dos Engenhos e que agora a artista capta em suas pinturas? “Costumo aplicar a cor normalmente em forma de apoio a uma figura totalmente definida, onde os traços do desenho se criem.No entanto, eu uso uma gama de cores quentes, onde o azul o vermelho e o verde são frequentemente os agentes que vão variando em aplicações monocramáticas que vão degradando a gama com diferentes tonalidades de acordo com as luzes e o contraste e os contraste do trabalho.

Me comentou que realizou estudos artísticos na academia de ensino médio superior “Oscar Fernández Moreira” de Municipio Trinidade em La Provincia de Sancti Spíritus em no centro de La Isla. Posteriormente se licenciou em Artes Plásticas com o perfil de restauração de imóveis e moveis, no Instituto Superior de Arte(ISA), de Habana. Graduando em 2008.
Eu pergunto se em sua obra existe influencia de pintores universais. “Sempre existira, pois negar o passado é negar o desenvolvimento. Dos grandes Mestres bebemos a seiva de seu talento e pessoalmente seus trabalhos me inspiram a seguir em frente. Poço mencionar alguns como: Miguel Angel Buonarroti, Logo a Bosco (Gionvanni Melchiorre Bosco), Sandro Botticelli, Vicent Van Gogh, Rembrandt, Francisco de Goya, Salvador Dalí, René Magritte, entre outros.”
No entanto, vejo em suas telas um estilo único, uma visão própria sob a forma de refletir talvez este mundo maravilhoso, mágico e fantástico de Yudit.

Ela não nega a influência da Escola Européia e outras. “Eu penso assim, embora a figuração da pintura Latina Americana é inegável e a diferença entre duas latitudes também é forte”.
Os conhecedores de sua imensa e constante criação, falam muito bem do seu trabalho, incluindo o licenciado Carlos Enrique Sotolongo: ” desde a mais refinada Academia para a invenção criativa mais sinuosa, a artista assume verdadeiros espetaculos visuais, jogando com a visão do espectador e intercalando com os personagens imaginários em cenários estranhos”enquanto processam as habilidades éticas que afligem homens através de todos os tempos.
“Esse tipo de citação ou apropriação do”Teatro da vida”, em seguida, funciona como um veículo de ironia e reflexiva paródia que tem mais a ver com a controvérsia que com o sonho e a memória”.
Surpreende-me o rigor técnico em cada um dos caminhos, penso que mas que a técnica o oficio de um pintor e a formação do mesmo em uma rigorosa academia vai mais além. Poço dizer com segurança que um pintor nato penso que é aquele que nasce com o dom.

“Técnica é aperfeiçoada com exercício diário, na Academia é necessário ter um conhecimento geral da história da arte e deve escolher que tendência é melhor de acordo com as habilidades pessoais, no entanto, aprender a dominar todas elas é um desafio” uma meta para o artista, nem todas as idéias são explicadas da mesma forma que a óleo que com desenho de carvão. “Depende de sua intenção e é uma bênção saber ou ser capaz de fazer o que escolheu”
O espectador quando aprecia suas pinturas pode ter julgamento, raciocínio e próprias imagens. Assim foi como nos sentimos quando apreciamos seu trabalho pela primeira vez.
“Há tantas leituras de como os espectadores podem apreciar seu trabalho.” Estas dependem do conhecimento intelectual de cada um. “Quando a maioria coincide em um de seus ensaios, é ai que a artista toma a alma de seu público, sua idéia foi capturada e pode se sentir satisfeita em seu trabalho.”

É necessário reiterar que seu trabalho tem tido o reconhecimento do público local, nacional e em outros países. Mas ela está orgulhosa com seu público do dia a dia, esta vila que leva cinco séculos brincando no tempo. “Eu tenho na minha cidade um público que me segue e me ama.” Em Cuba,o que não me conhecem e posso dizer, que pelo menos, já ouviu falar de mim.
“Nacionalmente meu trabalho tem representado o nosso país em eventos internacionais realizados na nossa capital como na, IX Bienal de Havana, o Congresso Internacional de pedagogia de 2011, onde meu projeto”Seres da imensidão minúsculo”foi exibido no lobby de Karl Marx””, realizaram-se lugar onde as galas de abertura e fechamento do mesmo, posteriormente foi exibido na sociedade Cultural José Martí, como parte do programa cultural da feira internacional do livro de Havana”.
Seu trabalho foi exposto em galerias internacionais de países como Holanda, Alemanha, Espanha, Luxemburgo, Itália, Equador, França e reconhecido por instituições como o Comitê da solidariedade Luxemburgo-Cuba e o conjunto de Embaixadores da Paz Universal, que lhe concedeu o título de Embaixadora Universal da Paz no último dezembro de 2010.

Estará essa jovem em seu estágio ideal de criação? A pergunta não faço para buscar uma afirmação se não uma criação e reação da artista: Claro que nega rotundamente. ” Creio que no dia que eu pense isso meu trabalho como criadora haverá chegado ao fim e então me converterei na reiteração do meu próprio eu. Em fim o caminho não se pode ver, não sei qual será. “A mudança é a evolução”.

This entry was posted in arte, autori, Uncategorized. Bookmark the permalink.

Comments are closed.